Filigranas

História e tradição

As filigranas são grandes rendas feitas através da mistura de fios de ouro e prata fiados. Os ourives utilizam ferramentas tais como: alicate, para moldar os fios, tesoura para os cortar, um martelo e finalmente uma tocha de soldadura para soldar o pedaço de filigrana.

As filigranas são utilizadas para adornar roupa de senhora, decoração e são também incrustadas em peças feitas de vários materiais.

Os fabricantes de filigranas em Gondomar datam do século VIII.

A filigrana é inteiramente feita à mão e exige do executante o mais alto grau de imaginação, paciência e habilidade. O corpo da peça é constituído por uma armadura feita em lâminas de ouro e prata, esticadas à espessura necessária, que, com as suas bordas fortemente desenhadas, se gera ainda em vários nervos interiores. Com dupla função de dar consciência à peça, dando-lhe desde o início uma primeira linha estética, e cria os espaços vazios onde a maravilha do ‘rendilhado’ é operada.

Numa segunda fase, que é a mais delicada, como operário e consiste em preencher, com a ajuda de uma ferramenta simples, os espaços vazios deixados na armadura, com fios dourados macios à espessura de uma linha de cabelo, fios que as mulheres filigranas trabalham pacientemente em S e em espirais, que são chamados ‘rodilhões’ ou ‘crespos’.

Finalmente, procede à fixação dos vários elementos até então apenas ajustados sobre uma peça feita de fios metálicos curtos. Mais tarde é a fase de acabamento: reaquecer, limpar e colorir para finalizar o pedaço de filigrana.

Loja

Praça da Republica, 37
Sintra, Portugal
2710 – 62

Email: sales@sintrabazar.com
Contactos: +351219248240

Horario

Segunda – Domingo 10:00am – 19:00pm